Como o BFF marketing está mudando a nossa forma de consumir

Quem não quer se sentir especial e única em sua própria pele? Se antes as marcas vendiam um produto para fazer com que você tentasse ser parte de um grupo, agora a estratégia é valorizar as individualidades, criando coleções e campanhas que a encorajem a ser, cada vez mais, quem você é.

É com esse approach que neo labels, especialmente as fundadas por mulheres e para mulheres, têm conquistado um nicho de mercado com uma estratégia tão inclusiva quanto amigável que ganhou até nome: BFF marketing – se você pensou em ‘best friends forever’, acertou. A sacada é exatamente passar a sensação de que a marca seja como a sua melhor amiga, que te entende e sabe do que você precisa.

bff marketing

A ideia simples tem se mostrado supereficaz por uma lista de marcas de moda e beleza que estão entre as mais bem sucedidas do momento, e vêm crescendo com uma abordagem certeira que inclui um tom mais íntimo e o desenvolvimento de produtos que parecem ter sido pensados especialmente para atender aos seus desejos mais pessoais. Ou seja, no BFF marketing é você, consumidora, quem está no comando!

#YouFirst

A Glossier, por exemplo, criou uma comunidade em torno de uma linha de skin care e maquiagem descomplicada, acessível, eficaz e com embalagens lindas – tudo o que sempre sonhamos! Mas muito antes de fundar a marca, Emily Weiss já comandava o Into the Gloss, site dedicado à beleza, mas com uma abordagem mais pessoal, que possibilitou uma imersão nos desejos e nas necessidades das mulheres que hoje são suas consumidoras e fazem parte do universo Glossier.

bff marketing
Grande porção do êxito da marca vem do fato que ela realmente ouve as mulheres que usam seus produtos e, literalmente, pergunta o que gostariam de encontrar em futuros lançamentos – como aconteceu em um post com centenas de replies sobre como deveria ser a fragrância para a primeira vela da marca. E para que ninguém duvide do sucesso dessa fórmula, os impressionantes 600% de crescimento da Glossier de 2015 para 2016 só confirmam o que estamos falando.

bff marketing
Quando fundadoras mulheres se colocam no centro de suas marcas, como é o caso da própria Glossier, ou de tantas outras como a Rouje, da francesa Jeanne Damas, há um incentivo a mais para, como boas feministas, apoiarmos outras mulheres e suas histórias. Mas não se engane quem pensa que tudo se resume à sororidade e um discurso pronto: bons produtos, consistência e conhecer a consumidora a fundo são sempre bem-vindos – e a gente agradece!

Fotos: reprodução/Glossier e Rouje

Share on FacebookPin on PinterestTweet about this on TwitterEmail this to someone

COMENTÁRIOS